PF cumpre mandados no Amapá para investigar crime de moeda falsa em Macapá e Santana

Qualidade da falsificação chamou atenção dos peritos criminais por se aproximar muito das notas verdadeiras

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (7/7), as Operações Utopia* I e Utopia II, com o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, nos bairros Novo Horizonte e Fonte Nova, nas cidades amapaenses de Macapá e Santana, respectivamente, em investigação que apura a comercialização de moeda falsa.

As investigações

Os trabalhos se iniciaram no início deste ano, a partir de duas apreensões realizadas pela PF, de encomenda enviada pelos Correios contendo dois mil reais em cédulas falsas, em notas de cem e cinquenta reais. As caixas tiveram como origem a cidade de Guarapari/ES e como destino um morador de Santana/AP e outro de Macapá/AP.

Os mandados foram cumpridos nas residências dos indivíduos que receberam as cédulas falsas e as introduziriam no comércio. A qualidade da falsificação chamou a atenção dos peritos da PF devido ao grande potencial para enganar quem as recebesse.

A PF verificou que a “comercialização” de cédulas falsas se dá, através da internet, em grupos de rede social, como WhatsApp e Facebook, nos quais os administradores são os falsários ou pessoas muito próximas às organizações criminosas sofisticadas na falsificação, venda e distribuição de cédulas falsas para todo o país.

Os investigados poderão responder pelo crime de introdução à circulação de moeda falsa. Se condenados, podem pegar uma pena de reclusão de até 12 anos, mais pagamento de multa.

*Utopia: Descrição imaginária de conseguir vantagem sem o devido esforço.

 

Fonte: Polícia Federal

 

Anúncio