Em Macapá, barreira de contenção com tubos de concreto instalada no Canal do Beirol evita acidente grave

Ao menos seis pessoas estavam no carro que colidiu com manilhas na madrugada desta segunda-feira (20).

Prefeitura de Macapá já instalou mais de 2 mil tubos em barreira de proteção no Canal do Beirol | Foto: Rogério Lameira/PMM

A barreira de contenção instalada pela Prefeitura de Macapá as margens do Canal do Beirol impediu que que um carro caísse no local, evitando um acidente grave. Na madrugada desta segunda-feira (20), um motorista perdeu o controle da direção do veículo, colidindo e destruindo cerca de 10 tubos de concretos.

Os moradores da região informaram que ao menos seis pessoas estavam no carro, mas não se feriram. A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) iniciou ainda pela manhã, a reposição das manilhas e a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) está sinalizando com as cores amarela e preta que dão mais visibilidade aos motoristas, principalmente no período da noite.

O diretor-presidente da CTMac, Andrey Rêgo, explica que imediatamente após o acidente, equipes da Prefeitura já estavam no local, refazendo parte da barreira destruída.

“Entendemos a importância dessa barreira ao longo do canal. A Secretaria de Obras iniciou o planejamento para a recuperação asfáltica no entorno e a CTMac vai sinalizar e transformar a rua do canal em mão única. Esperamos que os motoristas tenham responsabilidade”, disse o diretor-presidente.

 

Já foram instalados 2.434 tubos de concreto ao longo do canal. O serviço, iniciado em fevereiro deste ano, busca reforçar a segurança de motoristas e moradores do local. Os tubos são fixados com concreto e formam uma barreira para evitar novos acidentes.

De toda a extensão com cerca de 7 quilômetros, mais de 90% já conta com a nova medida de proteção. Esse perímetro contempla a rua do canal do Beirol entre as avenidas Timbiras até a Desidério Antônio Coelho. O serviço é custeado com recursos do tesouro municipal.

“A barragem consegue proteger a população no caso de acidentes como esse que ocorreu nessa madrugada. Se não fosse a construção, o veículo teria entrado no canal. O acidente serviu pra mostrar que a barreira é útil e protege a população que dirige pelo canal”, disse Manoel Duarte, que mora há mais de 30 anos no local.

 

Fonte: Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá